Comunidade de Oeiras

Bem vindo à Paróquia de Nossa Senhora da Purificação de Oeiras

TESTEMUNHAR A FÉ QUE RECEBEMOS DA IGREJA

«para sairmos com Cristo ao encontro de todas as periferias.» CSL, no53

Ao iniciarmos as comemorações dos 275 anos da atual Matriz de Oeiras é
sempre bom lembrar que caminhar em Igreja é caminhar em conjunto
com outros; que o verdadeiro Templo onde Deus habita não é construído
por mãos humanas, mas por Deus e que esse Templo é a Comunidade
Cristã!
Sabemos que “Deus não habita em templos construídos pela mão do
homem” (Act 17, 24). Até somos capazes de recordar a passagem da escri-
tura onde Jesus fala aos seus discípulos de um novo templo no meio do
mundo que é o seu Corpo, a Igreja/Comunidade Cristã: «Destruí este tem-
plo, e em três dias Eu o levantarei!» Replicaram então os judeus:
«Quarenta e seis anos levou este templo a construir, e Tu vais levantá-lo
em três dias?» Ele, porém, falava do templo que é o seu corpo. Por isso,
quando Jesus ressuscitou dos mortos, os seus discípulos recordaram-se de
que Ele o tinha dito e creram na Escritura e nas palavras que tinha proferi-
do.» (Jo 2, 19-22).
Mas também experimentamos que para nós o edifício tem uma profunda
carga simbólica: «o edifício sagrado, na sua disposição geral, deve, de
algum modo, reproduzir a imagem da assembleia congregada» IGMR 294.
Ou seja, o edifício sagrado para nós não tem simplesmente uma dimensão
funcional é a “Casa da Igreja”. Por isso, queremos durante este ano fazer
festa à volta da nossa Matriz de Oeiras como sendo a “Casa da Igreja”!
É interessante notar que, com a mesma expressão “igreja”, designamos
tanto a assembleia que se reúne em Cristo, como o espaço onde esta
assembleia se reúne. Que este ano pastoral de 2019 / 2020, celebrando a
dedicação dos 275 anos da Matriz de Oeiras, onde fisicamente nos con-
gregamos tantas vezes para celebrar os mistérios da nossa Fé, seja uma
oportunidade para redescobrirmos a Igreja/comunidade cristã que Deus
nos chama a ser aqui em Oeiras. E que olhando o passado, o futuro seja
realmente o que celebramos no presente: a Paixão, Morte e Ressurreição
do Senhor Jesus Cristo!
Que os acontecimentos programados nesta calendarização sirvam para
crescermos no desejo de aprofundar mais a Fé que recebemos da Igreja
pelo batismo e que temos a missão de testemunhar enquanto comunida-
de cristã.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.