Comunidade de Oeiras

Bem vindo à Paróquia de Nossa Senhora da Purificação de Oeiras

Aprenda a conversar com Maria no dia-a-dia.

Dá para rezar inclusive “sem palavras”…

A oração do terço, é uma forma de colocar calmamente a nossa vida nos mistérios da vida de Jesus e de Maria, enquanto recebemos graças muito especiais prometidas pela Mãe de Deus à humanidade!

Com base no livro “O rosário, teologia de joelhos”, escrito pelo padre Florian Kolfhaus, da Secretaria de Estado do Vaticano, damos-lhe 10 conselhos práticos para rezar o rosário todos os dias:

1. Leve sempre o terço no bolso

Ou a dezena, que tem apenas dez contas e que pode ser transportado facilmente. Quando sair de casa, e segurar a chave para sair de casa, lembre-se também de levar o terço!

2. Aproveite alguns dos seus tempos livres para rezar

Enquanto espera a consulta médica, num intervalo do trabalho ou dos estudos, nas filas do dia-a-dia…

3. Reze durante tarefas e atividades desportivas

Existem atividades que não exigem muita concentração porque são mais práticas: estender a roupa no estendal, lavar o carro, andar de bicicleta, correr… Assim como as pessoas que se amam pensam no outro durante essas atividades, também o terço pode ser rezado como gesto de amor a Jesus e Maria!

4. Imagens e música podem ajudar…

O terço é uma oração contemplativa: mais importante que as palavras que recitamos é a predisposição do coração para contemplar os mistérios que estamos meditando. Assim, você pode escolher imagens que ajudem a contemplar cada passagem da vida Cristo e de Maria. Música sacra de fundo também pode ser um instrumento útil para recolher os sentidos.

5. Transforme as suas distrações em “assuntos de oração”

As distrações estão sempre ao nosso redor: é a lista de compras, o aniversário, a pessoa doente, a preocupação… Lutar contra estes pensamentos não os elimina. O melhor é conversar com Deus sobre essas “distrações” e rezar uma ave-maria pelas pessoas e intenções ligadas a elas: desta forma, a oração torna-se sincera, real, pessoal, englobando as coisas que inquietam o seu coração e colocando-as nas mãos de Deus, por intercessão de Nossa Senhora!

6. Reze durante as suas deslocações

A caminho do trabalho ou da escola, seja de carro ou de autocarro, de comboio na linha de Cascais ou simplesmente a caminhar, você pode ir conversando com Maria como quem conversa com qualquer outro amigo: com naturalidade, sem precisar inclinar a cabeça nem fechar os olhos. Aproveite e dedique as ave-marias às pessoas que se cruzam pela vida: esses “estranhos” que estão pelas ruas e calçadas, as pessoas do trabalho e da escola… Se um médico passar por você, por exemplo, reze por ele e pelos seus doentes!

7. Reze “peregrinando”

O terço pode ser rezado em todo lugar. Nada impede que o rezemos de joelhos, oferecendo o sacrifício físico pela nossa formação da vontade e por intenções de desagravo, mas não se trata de “aguentar o máximo possível a todo custo”. O que importa é saber que o nosso corpo e a nossa alma são para Deus! Você pode rezar sentado, deitado, andando, com a mesma confiança do filho que conversa com a mãe sem se preocupar excessivamente com formalidades. A forma, a maneira, e a postura devem estar ao serviço do conteúdo: se não, não fazem o menor sentido.

8. Ofereça cada mistério por uma intenção

Reze cada mistério por uma intenção especial: pela sua família, por um amigo, pelo Papa Francisco, pelos cristãos perseguidos na Síria, no Iraque, nos Estados Unidos, na sua escola ou empresa… Quanto mais específica for a intenção, melhor. Não peça só por você: seja generoso!

9. Reze também nas horas de “deserto espiritual” – mesmo que seja sem palavras…

Todos nós passamos por momentos de aridez espiritual, de aflição, de angústia, nos quais não conseguimos ou até não queremos rezar. Afinal, acontece a mesma coisa em relação às pessoas que amamos: mesmo amando-as, há momentos em que não estamos com vontade de conversar com elas. São os altos e os baixos do nosso humor. Nesses momentos difíceis, porém, podemos fazer silêncio e simplesmente recitar um mistério do terço. Esse gesto de força de vontade oferecido a Deus pode ser a semente de uma transformação poderosa e inesperada! Aliás, pode ser suficiente apenas segurar o terço na mão, sem pronunciar palavra alguma: a boa oração pode ser simplesmente um ato de presença. Assim como aqueles momentos em que não temos vontade de conversar, mas queremos estar perto de alguém, em silêncio, porque a proximidade diz muito mais do que parece.

10. Pode adormecer a rezar

Rezar ave-marias, para um católico, faz mais sentido que contar carneirinhos para dormir, não faz? E toda mãe se comove ao ver o filhinho ou a filhinha adormecendo no seu colo…

 

 

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: